Do nada conseguimos fazer um todo unido. Construímos um lar de amor caloroso no nosso interior, com chave própria e contas acumuladas numa pequena e frágil caixa de correio, que se deixa ficar solidamente fechada. Este lar é onde me posso refugiar do exterior agressivo, dos pensamentos inumanos, e onde tu me encontras quando parte de mim parece não estar presente. Sabes me encontrar. Sabes me encontrar de todas as vezes. Neste nosso pequeno apartamento.