O tempo passa rápido como o vento brando que acaricia as delicadas flores de campo. E, na realidade, eu não me importo que ele vá e venha da mesma maneira que foi. O tempo trouxe-me mágoas e alegrias passageiras. Sofri é verdade, demasiado até, mas o tempo também conseguiu ser generoso comigo. Curou o meu coração 'partido' e a minha alma pesada e deu-me um novo amor para cuidar. Desta vez deu-me um amor certo, que durará eternidades para lá do finito. Nem sempre acreditei que algo assim tomasse conta de mim ou que sequer existisse, mas é real. E se me perguntassem se eu preferia não ter sofrido e não ter tido o coração fraco, eu digo que não retiraria nem um pouco do que passou e aconteceu, porque são essas pequenas mágoas e memórias que me definem e que me permitem amar agora e dar valor ao que tenho. Sofri é verdade, demasiado até, mas sou feliz no agora.