Não te puder beijar, quando quero muito, deixa-me 'enraivecida'. Quero tanto tocar suavemente com os meus lábios nos teus, como quem ama e deseja, e desenhar o amor. Mas não posso. Esta minha maldita boca pregou-me uma partida quando menos queria. Ai meu amor, segunda espera-nos. Segunda é nossa.