Procuro palavras para puder descrever algo que nem eu sei o que é. Por vezes um vazio percorre o meu corpo. Falta alguma coisa a preencher um espaço em mim que eu não sei onde é nem onde encaixa. Independentemente de tudo o que nos rodeia e de quem temos na nossa vida, seremos sempre seres incompletos à procura do desejo indeterminado. Acho que é assim que me defino por vezes.