Estes últimos dias meteram-me de tal modo sem inspiração que me faltam as palavras para escrever. Quero voltar a ter os meus dedos a fluir no meu teclado do portátil e escrever longos textos, aonde as palavras são sentidas e verdadeiras. Quero ter aquela vontade furtiva de escrever. Quero-me de volta. Mas o stress destes dias e os acontecimentos mais recentes têm me posto em baixo e sem vontade para nada, já para não falar dos trabalhos que tenho de entregar. Veremos como correm as coisas.